h1

Às Armas – Semestral, 1914

setembro 6, 2009

11

Die Wochenschau

Irremediável a situação em que se chegou ao fim de julho, no dia 04 de agosto a campanha alemã já marchava em território belga. Itália e Sérvia completaram a frente que lutaria a guerra contra os que hoje são conhecidos como Aliados. E a frente ocidental que se lançou rumo a Paris avançou sobre a Bélgica, logo no início desta guerra, teve que enfrentar, antes da primeira batalha, as milícias belgas. Do outro lado, na frente oriental, o Império Austro-Húngaro chegou, no dia 12 de agosto, à Sérvia.

E ainda em agosto, as batalhas começaram. Rumo à Paris, a artilharia ocidental alemã fez os primeiros inimigos recuarem, em uma tentativa de invadir Lorena e, adentrou em território francês ao encontrar 150mil soldados inimigos em Mons e fazê-los recuar até o rio Marne. E a retaguarda alemã cumpriu um dos maiores feitos até agora, rechaçou a ofensiva russa sobre a Prússia Oriental, fazendo 92mil presos e milhares de baixas ao inimigo. E por fim, ainda em agosto o Japão se tornou mais um inimigo ao invadir o Tsingtao, colônia alemã há 99 anos em solo chinês.

Depois do avanço inquestionável da frente ocidental, trincheiras inimigas surgiram para conter o avanço em setembro. 30 milhas separaram os soldados alemães de Paris na ofensiva efetuada, porém, por precaução, a frente ocidental recuou e trincheiras foram feitas frente às inimigas. O pequeno atraso de setembro resultou, agora em dezembro, na chegada das duas trincheiras, alemã e inimiga, ao Mar do Norte. As notícias boas ficaram por conta da retaguarda alemã, que varreu os russos para fora de nosso território.

Outubro chegou e com ele reforços. O Império Turco-Otomano se aliou à nossa campanha, e logo em seguida efetuou pesado ataques à portos russos.

A frente ocidental teve contratempos em novembro, porém hoje vemos que não foram decisivos. As trincheiras desembocaram no Mar do Norte, no início deste mês, e a marinha alemã começou a efetuar seus ataques. Mas ao que vemos, nenhuma das batalhas travadas até agora definiu um vencedor, porque dezembro acaba e a guerra continua.

 

L’Illustration

1914 já entrou para a história. As tensões que ocorreram desde o início do ano e que tem antecedentes muito anteriores não podiam acabar senão em guerra. Até julho nossos homens estavam fora da guerra, ouvindo os boatos de que o futuro inimigo chegara à Sérvia.

Agosto trouxe a guerra a todos, os alemães se tornaram oficialmente inimigos ao avançar sobre Luxemburgo e Bélgica. Logo, Inglaterra e seus escudeiros, como os canadenses, Rússia, Sérvia e Japão se juntaram à nossa França para formar a Entente ou apenas os Aliados, como os militares vieram a ser chamados. E as batalhas começaram em seguida, com uma impenetrável linha Aliada frente ao inimigo que ameaçava Paris, com o avanço russo na frente oriental e com o domínio japonês sobre as colônias inimigas.

As trincheiras marcaram setembro na frente ocidental, onde, depois da vitória Aliada sobre a frente inimiga batia às portas de Paris, os inimigos se viram obrigados a recuar até as proximidades do rio Aisne, onde começaram a cavar trincheiras próximas ao rio Marne. Os Aliados também cavaram frente às trincheiras inimigas, as quais hoje, em dezembro, já se estendem até Mar do Norte.

Novo inimigo se apresentou em outubro, quando o Império Turco-Otomano se aliou ao inimigo. Em contraponto, 32mil canadenses reforçaram a frente ocidental Aliada, que seriam importantes na batalha em solo belga de Ypres que terminou apenas no mês passado.

E como dito, novembro chegou, e os Aliados contiveram a ofensiva inimiga em Ypres. E com a guerra global, os Aliados deferiram ataques às colônias inimigas em solo africano.

No início deste mês, batalhas navais foram travadas entre as marinhas inglesa e alemã depois da chegada das trincheiras ao Mar do Norte. Hoje, último dia do ano em que a guerra começou, não se tem sinal qualquer de que ela está para acabar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: